Mural de Plantas e Ervas Medicinais Indígenas

Mural de Plantas e Ervas Medicinais Indígenas

Encontrei essa ideia no Pintrest e sugeri como atividade para o Dia do índio na Live da Professora Coruja, assista abaixo:

Foto do Pintrest:

 

Algumas plantas e indígenas, você encontra a maioria em casas de ervas e temperos:

  1. Casca de Murapuama – Também conhecida como “pau-homem”, favorece a circulação sanguínea, possui propriedades tônico neuromuscular (auxiliando inclusive no combate à celulite) e é geralmente encontrada na forma de folhas e/ou cascas secas. Além disso, também é aconselhado o seu uso no combate a gripes, impotência, reumatismo, anemia, etc. Princípio ativo: seus princípios ativos estão concentrados principalmente nos altos índices de ácidos que sua composição possui a exemplo do ácido lignocerico, o ácido behenico, entre outros.
    Funciona como tônico neuro-muscular e até afrodisíaco e é utilizado em casos de fraquezas, gripes, impotência, reumatismo crônico, etc.
  2. Pó de Guaraná 
    Muita gente já ouviu falar ou mesmo já consumiu o guaraná em pó. Geralmente sua indicação é conhecida por suas propriedades energizantes. E ele é mesmo um poderoso estimulante mas serve também para distúrbios intestinais e até mesmo diarreias. Além disso, ajuda a combater a arteriosclerose, as enxaquecas e atua também como um eficaz calmante para o seu coração, além de ser afrodisíaco. Princípio ativo: possui diversas qualidades como princípios ativos como por exemplo a cafeína, óleos, ácido tônico, mélico e piro-guaraná, saponina, amido, glicose, muita fibra vegetal, água em sua composição, pectina, estrina e alguns sais.
  3. Casca de Barmitão – potente anti-hemorrágico e anti-inflamatório.
  4. Casca de Moruré – contribui para o alívio das dores reumáticas, artríticas e da coluna vertebral, é estimulante do sistema nervoso e muscular.
  5. Saracura-mirá – é energético, por isso usado no tratamento de cansaço físico e sexual, insônia, nervosismo e também falta de memória.
  6. Óleo de Copaíba – suas propriedades medicinais atuam no combate aos catarros vesicais e pulmonares, bronquites e desinterias.
  7. Catuaba 
    Também muito conhecida por suas propriedades estimulantes, é muito usada como estimulante sexual, como inibidora da irritabilidade, amnésia em estado inicial, moléstias do estomago e insônia. A catuaba ficou muito famosa devido às suas indicações afrodisíacas, sendo um ótimo estimulante do sistema nervoso como um todo. É uma planta oriunda do cerrado brasileiro, mas já amplamente distribuída por todo o Brasil, Bolívia e Paraguai. Princípio ativo: em sua composição possui os flavonoides, alcaloides, catuabinas, taninos (substância orgânica), resinas, triterpenos (ácidos oleanólico e botulínico).
  8. Semente de Cumaru – suas propriedades medicinais atuam reconstituindo as forças orgânicas debilitadas, funciona como tônico cardíaco.
  9. Óleo de Andiroba
    A Andiroba é uma árvore de aproximadamente 30cm muito presente na Amazônia e Bahia. De sua semente se extrai um óleo chamado “óleo insetífugo” que possui propriedades que combatem a artrite e infecções da garganta. Além disso possui alto poder cicatrizante e anti-inflamatório. Os indígenas utilizam seu óleo também para se proteger do sol e até como repelente natural de insetos. Princípio ativo: Possui muitos ácidos graxos como oleico, palmítico, esteárico e linoleico; possui os Terpenos, que são substâncias de origem vegetal, mas especificamente as meliacinas (princípio amargo da planta). Contém ainda diversos componentes que na verdade são compostos encontrados em alguns vegetais como: A gedunina. Limonoides: andirobina, epoxiazadiradiona, a andirobina. Alguns ácidos como arachidico, acetoxi-gedunina, epoxiazadiradiona, deacetoxigedunina, hidroxilge-dunina, gedunina, hexadecenoico, linoleico, linolênico, oleico, palmitico, palmitoleico e esteárico. Crisosofanolantrona. Éter dehidroemodino antrona monometilico e éter emodino antrona monometilico.
  10. Casca de Assacu – é usado no combate às inflamações em geral, ulcerações e tumores.
  11. Casca de Caroba – contém uma resina denominada “Carobona”e seu princípio ativo, o alcalóide “Carobina”. É diaforética (Cascas) e anti sifilíticas (Folhas), cura feridas e elimina inflamações da garganta, afecções da pele, blenorragia, coriza, dores reumáticas e musculares, além de cálculos da bexiga.
  12. Amêndoa do Açaizeiro
    O Açaizeiro é uma imponente palmeira que fornece um delicioso fruto chamado Açaí ou “amêndoa do açaizeiro”. No entanto, esta amêndoa possui funções medicinais importantíssimas e, muitas vezes, desconhecidas pela maioria das pessoas. O Açaizeiro era cultivado antigamente devido a extração do palmito, mas o fruto passou a ser o seu principal elemento, comercialmente falando. Dentre suas funções medicinais, podemos citar o seu alto valor nutritivo e as grandes concentrações de ferro, que auxilia no tratamento e combate à anemia e fornece o conhecido “óleo-verde-escuro”, utilizado no tratamento de diarreia. Princípio ativo: o açaí é uma fruta altamente energizante e seu suco possui um sabor exótico. Como princípios ativos, possui a vitamina B1, E e C, proteínas, sódio, ferro, cálcio, magnésio, cobre, zinco, fósforo, glicose, e muitas fibras.
  13. Casca de Açoita Cavalo – contém óleos essenciais, eficientes no combate às disenterias, artrite, hemorragias, tumores, reumatismo,  colesterol e Hipertensão.

Folha da arruda
A arruda possui inúmeras propriedades medicinais e muitas delas são inclusive desconhecidas por muitos. No geral, é utilizada para banhos, enxaquecas, dor de cabeça, cólicas e até para afastar a inveja. Mas, comprovadamente falando, óleos naturais da arruda tem efeito benéfico no tratamento de feridas, hemorroidas, contusões, favorece a pele e varizes. Princípio ativo: estão em sua maioria contidos nos alcaloides (substância orgânica), ácido salicílico, álcool metilnonílico, algumas matérias resinosas e até pépticas (que auxiliam na digestão), flavonoides (que são compostos químicos geralmente encontrados em plantas). Possui também óleo essencial e outros flavonoides como pipeno, psoraleno, quercitina, ribalinidina, rubalinidina, rutacridona, rutalidina, rutalinium e rutina.

Casca de Caroba
Originária principalmente do Jacarandá, árvore nativa do Brasil, a Casca de Caroba possui poderosos nutrientes que auxiliam no tratamento de feridas, inflamações da garganta, coriza, dores reumáticas, dores musculares, problemas na pele e até no cálculo da bexiga. Possui propriedades adstringentes, cicatrizantes, diuréticas entre outras. Princípio ativo: o seu principal princípio ativo é uma resina chamada de “Carobona”, oriunda do alcaloide “Carobina”, que possui poderosa função cicatrizante. Possui ainda alguns ácidos como o carobico e o Steocarobico.

 

Comentários

No Comments

Leave a Comment

Your email address will not be published.